A Redenção de uma Nação

 

A Redenção de uma Nação
Pregador: Pastor Gustavo Valadão
Data: 30/05/2013 – Youtube.com
Culto: Culto do dia 26/05/2013 – IBL Noite
Texto base: Neemias 1,2,4

 

Como Deus pode nos usar para a mudança do nosso país?

O que fazer para que Deus nos use em nossa nação?

 

ATITUDES PARA A REDENÇÃO DE UMA NAÇÃO

 

1) Sentir dor pela nação

Neemias 1:1-4

A capital de Israel estava destruída.

O resto do país estaria destruido ainda mais.

Neemias nao ficou imóvel com relação as noticias da nação.

Neemias sentiu dor ao saber o que estava acontecendo com a nação.

Neemias parou tudo para chorar e se lamentar.

Enquanto não sentirmos a dor em nosso coração, jamais veremos a redenção do Brasil.

Eram poucos os que tinham acesso à maior autoridade da época (o Rei Artarxerxes), como Neemias.

Porque ele chorou e se lamentou, Deus o usou.

Nós somos os que temos acesso ao Rei.

Os nossos corações precisam ser curados da insensibilidade.

A dor e o desespero nos leva à oração e a intercessão.

 

2) Oração e clamor

Neemias 1:5-6

Um coração sensivel se move a intercessão.

Interceder com entrega, jejum.

Romanos 3:23

O Brasil está como está por causa do pecado.

Só Jesus tem poder para sarar o problema do pecado.

Os enviados para denunciar o pecado, somos nós, a igreja do Senhor.

Não podemos apontar os pecados, precisamos assumir nossa culpa e dizer eu e meu povo, temos pecado.

Tiago 4:17

No mínimo, a igreja do Senhor tem sido omissa.

Não é o pecado do outro, é o meu também.

As unicas pessoas que podem se colocar diante de Deus em identificação pela terra somos nós mesmos.

 

3) A mudança acontece a partir da ação de homens

Neemias 1:11

Precisamos orar pela sabedoria e pela unção, mas precisamos agir.

Romanos 13:1

Deus tem planos de colocar os crentes diante de suas autoridades para denunciar os pecados.

A redenção não é trabalho de anjos, é trabalho de homens.

Neemias 2:11-18

Se queremos ver o Brasil mudado, precisamos trabalhar para isso acontecer.

Precisamos identificar os problemas.

Neemias denunciou os problemas, mas se colocou entre os que trabalhariam para que os problemas acabassem.

Na cultura de desonestidade quem paga caro é o desonesto.

Como agir? Sendo honestos e verdadeiros.

Um ato de desonestidade, por menor que seja, vai voltar pra ser pago por você.

O trabalho de mudança do Brasil precisa começar nos nossos relacionamentos, com uma cultura de honestidade.

 

4) Quando nos posicionamos, passamos a ser perseguidos.

Neemias 4:1-3

No instante em que nos levantarmos para fazer o que é correto, as pessoas se levantarão contra nós.

São muitos os que tem se beneficiado do pecado.

 

#

Como o homem destrói a sua vida?

Como o homem destrói a sua vida?

Pastor Gustavo Bessa

 

I Samuel 25:2-11

Nabal era um empresário bem sucedido e rico.

O padrão pra medir riqueza naquele tempo eram os rebanhos.

Nabal tinha uma mulher muito inteligente e bonita: Abigail.

Abigail era bonita não só por dentro, mas também por fora.

Nabal era descendente de Calebe.

Nabal era um homem que podia ser referencia em todas as áreas de sua vida.

Nabal foi fazer um balanço do seu rebanho.

Nabal percebeu que seus rebanhos haviam crescido muito.

Ele resolveu fazer uma festa de lucros.

Davi ouviu da festa de Nabal.

Davi tinha ajudado Nabal a cuidar do rebanho.

Davi pediu pra Nabal compartilhar algo com ele.

Nabal responde com uma desconsideração com Davi.

Nabal finge que não sabe quem é Davi.

Davi e Nabal eram da mesma tribo.

Nabal responde com acusação.

Davi cuidou e protegeu dos rebanhos, e Nabal desconsidera e mostra prepotência.

Nabal ouviu os servos de Davi, e os deixou esperando.

Tem homens que pensam que masculinidade é prepotência e arrogância.

São homens que tratam as mulheres com ignorância.

Tem muitos que porque estão numa posição de proeminência já não ouvem mais os outros.

 

I Samuel 25:12-39

Mas há uma consequência pra esse tipo de resposta.

Davi se irrita com a resposta e decide matar todos os do sexo masculino naquela casa.

Um homem como Nabal traz ira à todos ao seu redor.

As esposa de Nabal procura proteger o marido, mas não esconde o caráter dele.

O homem que age com insensatez perde a credibilidade com os outros. E pouco a pouco as pessoas o deixam.

Todos se afastam dele: os servos, a esposa e até Deus.

Humilhar os outros não é ser homem: é ser Nabal.

O fim de Nabal é perder a confiança das pessoas e a benção de Deus.

Ser homem não é ser agressivo.

O homem que coloca a culpa na esposa não percebe que isso é um reflexo dele.

Davi foi parado e mudou de conduta.

É possível mudar de rota.

Davi decidiu dar ouvidos à Abigail.

Se você tem agido como Nabal, ouça a voz de Deus e seja como Davi.

O que adianta ser um prepotente e arrogante debaixo da terra?

Aquele que se acha demais, vai ser quebrado e não vai ter cura.

 

# 28/03/2013

Ore desesperadamente ao Senhor!

Ore desesperadamente ao Senhor!

Pr. Gustavo Bessa

 

Êxodo 3:7-8

A libertação do povo de Israel foi por causa de um avivamento que aconteceu naquela época.

O avivamento não acontece em qualquer lugar.

Existe uma terra mais fértil para o avivamento, e é a terra que contamina o povo de Deus.

Eles não deixaram de ser povo de Deus, mas deixaram de salgar.

Em vez de influenciar, mas foram influenciados pelo povo.

O povo de Israel foi muito influenciado pelo Egito.

Até Josué, ainda havia ídolos escondidos no meio do povo de Israel.

O Egito primeiro seduz, ele bonito.

O povo de Deus vai pro mundo, não pra ser absorvido, mas para ser sal.

Mas o Egito compra com presentes.

E pouco a pouco o povo de Deus começa a ser seduzido por esses presentes.

O começo nunca é feio; o começo traz aquele ar de “agora vou ser livre”.

Em pouco tempo, aparecem as mentiras, como algo inofensivo, necessárias nesse mundo, e que não trazem grandes danos.

Depois aparecem propinas, fofocas, atos ilícitos… e quando se percebe, já está preso.

O mundo prende, diz que você está preso e que nunca sairá daquele lugar.

Se antes você estava livre, depois desse envolvimento sutil com o Egito, você se torna preso.

O mundo joga uma corrente por vez, e quando você percebe já está pesado e se sentindo preso.

A terra sem Deus, te dá o bote e te põe na prisão.

Se antes você tinha o controle da situação, agora você é controlado pela situação.

A escravidão se tornou tao intensa nesse povo, que eles deixaram de lutar pelo futuro.

Ao invés de acontecer uma revolução em Israel, os filhos estavam sendo mortos.

Tudo começa de modo inofensivo.

A adoção dos costumes do mundo começam pouco a pouco.

As pessoas ficam presas, até caírem em si, despertarem e ver que essa não é a história de Deus pra elas.

Então começa a oração desesperadamente, pedindo a ação de Deus, para trazer a liberdade.

É nesse esquema que o avivamento começa.

O avivamento não começa, até que as pessoas digam “Deus faça alguma coisa!”.

Deus não virá e não descerá a menos que seja chamado.

Sem despertamento não acontece avivamento; sem oração não há avivamento.

Enquanto você não perceber que existe um modo de vida de Deus, se continua em escravidão.

Tem muitas pessoas que estão presas e sabem disso.

O desespero é pra que nasça um clamor e oração no povo de Deus.

O reino de Deus não é comida e nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

Se a alegria e a paz não existem mais, alguma coisa está errada.

A mudança de vida, não acontece sem a mudança na oração.

Deus não está atrás de uma oração religiosa, mas de uma oração desesperada, que clama até que Deus responda.

Deus ouviu o clamor, o desespero.

Deus desceu, e vieram os prodígios e o avivamento na terra do Egito.

Até quando vamos aceitar essas seduções do mundo?

Até quando vamos ficar calados? Quando vamos começar a clamar e gritar.

Deus quer vir. Deus está vendo.

Deus visitou o povo, depois que o povo começou a clamar.

Deus executou juízo sobre cada um dos demônios que aprisionavam o povo de Israel.

Ainda que Faraó tivesse se levantado, Deus se levantou perante Faraó e mostrou que é mais poderoso.

Não há nada que Deus não possa fazer, ele é o todo poderoso.

Mas ele esta esperando que clamemos.

Muitas pessoas não recebem porque não pedem, e quando pedem, pedem mal.

Você quer ver mudança? Então comece a orar.

Ao invés de falar de Deus pra sua família, fale da sua família para Deus.

Quando começa o avivamento, ninguém precisa dizer, todos enxergam. É como uma casa em chamas.

O avivamento acontece pra que seja cumprido um chamado.

Existe um propósito pro avivamento: não é me satisfazer, mas estabelecer a Glória de Deus.

Deus vem pra nos levar pra outras terras, pra que todos saibam que ele é Deus.

Nós precisamos que Deus venha!

Justiça, alegria e paz no Espírito Santo.

Deus se deixa mover pela oração.

 

#

2) O Velho e o Novo

7c53d-396992_281043788626128_153819118015263_829197_148154393_n

 

ODRES NOVOS, VINHO NOVO

Palavra 2) O Velho e o Novo

Gustavo Bessa – 6/4/2012 – Manhã

 

Mateus 9:9-16

A páscoa está relacionada com comida.

No momento em que Jesus comia com os discípulos ele estabeleceu a nova aliança.

Deus valoriza o tempo de comunhão ao redor da mesa.

Mateus escreveu seu evangelho focalizando judeus que estavam reconhecendo Jesus como Messias.

O povo de Deus é formado em Cristo e a partir de Cristo.

Os fariseus tentaram questionar para tentar colocar uns contra os outros.

O propósito dos fariseus era trazer contenda.

 

Marcos 2:18; Lucas 5:32-33

O velho é trazido pelas perguntas dos fariseus.

O novo é trazido pelas respostas de Jesus.

Jesus traz os ensinamentos ao redor do meso.

 

Mateus 9:11

Pergunta numero 1 dos fariseus

Representa o velho.

Essa pergunta representa a mentalidade que o odre velho tem.

É uma mentalidade de segregação, condenação, divisão.

Na mente dos fariseus, pecadores e publicanos eram sujos e impuros.

As pessoas que não aceitaram o novo estão sempre excluindo os outros.

O velho condena o outro por achar que ele é pior.

Tem pessoas que acham que são tão santas que se separam dos outros.

Chamam terceiros pra tomar seus partidos e fazem a cabeça deles.

Não é mensagem de condenação e juízo, é mensagem de graça.

 

Mateus 9:12-13

Jesus não se exclui das pessoas, ele se achega as pessoas, e ministra.

Com Jesus não vale: “Diga-me com quem andas e te direi quem és.”

Jesus andava com as pessoas e não se tornava como elas, ele as transformava.

Não existe caso perdido pra Deus.

Pau que nasce torto não morre torto quando o carpinteiro trabalha essa madeira.

O outro que está doente jamais será curado se o médico não for até ele ministrar a cura.

O povo de Deus não é chamado pra excluir e condenar.

A luz não é acesa pra ficar escondida.

Por causa de Barnabé, Paulo foi a pessoa que foi.

 

Mateus 9:14

A pergunta 2 do fariseu

O odre velho constrói sua mensagem em cima de uma religiosidade.

Os religiosos jejuavam duas vezes por semana.

Eles baseavam sua vida nos costumes.

A lei foi feita pra orientar o homem, não para proibir.

A religiosidade leva o religioso a matar o outro.

O religioso justifica suas atitudes em cima das regras e das leis.

 

Mateus 9:15

O novo não está com os olhos na lei, eles colocam os olhos no noivo.

Se não percebemos mais a presença de Jesus temos que voltar ao jejum.

Busca intensa e desesperada por ele.

A nossa vida em Cristo é dirigida pela nossa busca por Jesus.

O fruto do evangelho é compaixão.

 

Mateus 9:17-18

Somente sobre os que colocam seus olhos no noivo é que receberão a presença de Jesus.

Deus não vai reforçar o velho.

Jesus transforma nossa vida a cada dia para ficarmos parecidos com ele.

 

Atos 2:1-18

Pessoas reunidas, que amavam a Jesus.

Eles foram pro lugar onde seriam mais perseguidas por que Jesus mandou.

Eles não estavam preocupados se o lugar era difícil sua preocupação era servir o Senhor.

v.13 Eles realmente haviam bebido demais: da presença de Jesus.

Era embriaguez de espírito, não de vinho.

As pessoas não jejuam pra pregar ou cantar bem, elas jejuam porque querem a presença do noivo.

Jesus morreu a nossa morte a fim de vivermos a vida dele.

É possível vivermos nossa vida em cima de um fundamento novo: O Cristo Ressurreto!

Mas para isso precisamos fazer um compromisso de morte: morrermos para nós mesmos.

 

 

Pequenas Corrupções

Pequenas Corrupções

Pastor Gustavo Bessa, Culto IBL

 

 

O problema está nas pequenas corrupções, porque elas legitimam as grandes.

Um pouquinho de fermento leveda toda a massa.

Um pecadinho tem poder suficiente pra em algum tempo dominar uma pessoa.

Um pecadinho leva a pecados maiores.

 

I Coríntios 5:1-8

A cidade de Corinto ficava numa região perto do mar, muito propensa ao comércio.

O melhor meio de transporte pra carregar os produtos era o mar.

A cidade de Corinto tinha um porto muito grande.

Não importa de onde as pessoas vinham, elas paravam em Corinto pra fazer o comércio.

Onde tem muito comércio, tem muita riqueza.

Por Corinto, passava grande parte do dinheiro romano.

Onde tinha riqueza e comercio atrai pessoas.

Vinha gente morar em Corinto, porque era a terra das Oportunidades.

Cidade que atraia muitos especialistas.

Quando a cidade cresce, ela precisa de especialistas.

Em Corinto, havia muitas escolas.

Em Corinto, começaram a organizar as Olimpíadas de Corinto, trazendo muito Atletas.

Os Corintos se achavam orgulhosos. Eles se achavam os melhores.

Paulo trata da questão do orgulho nesse texto.

O pecado do orgulho é o princípio de outros pecados.

Algumas pessoas tentam mascarar o orgulho, chamando-o de autoestima alta.

O orgulho já havia enchido o coração deles os levando a pecados maiores.

Havia um irmão na igreja que estava se deitando com a mulher do próprio pai.

Todos na cidade comentavam a situação da igreja.

Nem mesmo os pagãos faziam isso.

Não é Deus que vai arrancar, é você que vai se livrar do velho fermento.

A corrupção não tem nada a ver com a vida do crente.

O que deve marcar a nossa caminhada de celebração a cada dia é a sinceridade e a verdade.

Temos que celebrar movidos pela sinceridade e a verdade.

A contaminação pode ser tao terrível que a pessoa pode perder Deus.

 

Hebreus 3:12-13

Pessoas que conheceram a Deus, mas que no decorrer da caminhada tiveram o coração endurecido e apostataram.

Existem pessoas que podem se afastar por causa do pecado.

O pecado usa o engano para afetar os corações.

O engano parece verdade.

O pecado leva a pessoa a acreditar que aquilo que ta fazendo é certo.

O pecado coloca uma roupa de verdade na mentira.

O engano do pecado leva a racionalizações.

O pecado é tão terrível e desgraçado que reveste a mentira de verdade para enganar o coração dos crentes.

É muito fácil uma pessoa ser iludida pelo pecado quando ela não está sozinha.

O pecado leva a racionalizações.

O pecado sabe que a comunhão pode trazer a pessoa a lucidez.

O autor de Hebreus personifica o pecado.

O pecado lança sussurros, até endurecer o coração do crente.

Não fuja da igreja. Não deixe nenhum dos irmãos.

A caminhada do crente é uma caminhada de perseverança.

O crente precisa ser crente até o fim.

Um pouquinho de fermento leveda a massa toda.

 

Galatas 5:7-12

Temos que ser radicais contra um pouquinho de fermento.

Paulo anunciou Jesus na igreja da Galácia, eles aceitaram Jesus.

Paulo era um missionário e saiu de lá. Quando ele saiu de lá, algumas pessoas vieram trazendo uns ensinamentos errados.

Eles começaram a acrescentar algumas coisas à salvação (circuncisão, comidas, sábado).

Paulo se irou, e foi radical.

Não podemos ser coniventes com o velho fermento na nossa vida.

Só depende de nós para vivermos a vida que Deus tem para nós.

O que é adquirido de maneira errada, traz a condenação depois.

 

I Coríntios 5:7

Nós já somos fermento novo.

Cristo já morreu por nós.

A mudança da nação começa em nós, através de pequenas mudanças.

 

Testemunho de Ana Paula Valadão e Pr. Gustavo Bessa

I Congresso de Pastores e Esposas

 

 

Qualquer coisa é sinal de Deus pra mulher que quer casar. – Gustavo Bessa.

Quando nós não estendemos muito bem as coisas, ficamos em silêncio. – Gustavo Bessa.

Sinais pra pedir a Deus: Alegria no coração dos pais. – Ana Paula Valadão

Você é uma águia, você tem que encontrar alguém que te faça voar mais alto. – Márcio Valadão

Deus ouve mais a nossa oração quando oramos desesperadamente. – Ana Paula Valadão.

A medida que o Senhor vai nos dando experiências, ele vai iluminando os quartos fechados do nosso coração. – Gustavo Bessa.

Em vez de ficar soprando no coração da pessoa, ore. – Ana Paula Valadão.

Salvação não é mágica, é caminhada dia após dia. – Gustavo Bessa.

Se um pastor está bem com Deus e os membros se levantam contra ele, Deus o protege. – Marcio Valadão.

O nosso chamado pastoral é servir os irmãos. – Márcio Valadão.

Aquelas coisas que você tem temor de contar pro seu líder são as que você deve compartilhar com ele. – Ana Paula Valadão.

Existe o ideal e existe o real. – Márcio Valadão.

Tem muito pastor se escondendo atrás do ministério pra não corresponder a vida como pai, marido, do lar. – Iara

O líder precisa reconhecer sua humanidade e buscar ajuda. – Iara

Quando a mulher foi criada já tava tudo pronto, pra ela não dar palpite. – Ana Paula Valadao.

O casal são parceiros, não competidores.

 

# 30/04/2011

AS MARCAS DO AVIVAMENTO

AS MARCAS DO AVIVAMENTO

Gustavo Bessa | 12º CONGRESSO INTERNACIONAL DE LOUVOR E ADORAÇÃO DIANTE DO TRONO | 24 DE ABRIL DE 2011

Igreja Batista da Lagoinha

 

 

 

Lucas 3.1-18

 

O povo estava em grande expectativa em relação a João.

Havia 400 anos que este povo não ouvia a Deus.

Deus levantou João Batista depois de 400 anos de espera.

João Batista pregou na Judéia e na Galiléia.

O avivamento muda a história não só de uma pessoas, mas de um povo, de uma nação.

Não só a história de João Batista foi mudada, mas a de mundo inteiro.

A história do mundo todo foi mudada por João Batista.

 

CARACTERÍSTICAS DO AVIVAMENTO

 

1) O avivamento é sempre uma obra de Deus.

 

O avivamento começou quando a palavra do Senhor chegou a João Batista.

Não foi a vontade de João Batista que trouxe o avivamento, Só Deus.

Avivamento não é obra de homens e sim de Deus.

Podemos mudar todas as coisas mas só Deus pode mudar o coração do homem.

Só Deus pode mudar uma nação.

 

I Timóteo 2

 

Deus quer trazer avivamento.

Deus quer trazer mudança na nação.

Desde o Éden, foi Deus quem chamou o homem.

Deus tanto quer o avivamento que há 2000 anos atrás, Deus se fez homem pra dizer pra o homem que ele é importante.

É obra dele. É por isso que Deus faz do jeito dele, no tempo dele.

Nós não conseguimos marcar horário pra avivamento.

Israel estava numa opressão política muito forte.

Desde o tempo de exílio eles estavam sobre forte opressão política.

 

Atos 5: Houve dois homens que tentaram trazer a diferença.

Se a obra é de Deus continua, não termina, marca os outros também.

 

Atos 19: Anos depois as pessoas ainda estavam tocadas pelo avivamento através de João Batista.

 

A obra de Deus não para, não termina, não acaba.

As mudanças do homem terminam, acabam.

 

2) O avivamento é uma obra que Deus começa a partir de poucas pessoas.

 

A multidão é tocada pelo avivamento, é usada por Deus pra fazer o avivamento se alastrar.

Esse grupo pequeno não é necessariamente os mais fortes, mais expostos, mais intelectuais.

Havia Anás e Caifás, sumo sacerdotes, homens influentes, e as palavras do Senhor não veio sobre eles; veio sobre João Batista, o qual a única informação que temos sobre ele é que ele era filho de Zacarias.

 

Onde estava João? No deserto.

Deserto, pra Israel não era lugar de sofrimento, era lugar de encontro com Deus.

Deus visita as pessoas que estão no deserto.

É na busca por ele, no desejo por ele que ele se revela.

É no secreto do seu quarto; é ali que as coisas são mudadas na sua vida, que a sua vida vira instrumento de Deus para mudar outras vidas.

 

Evan Roberts

Era nada ao olhos da sociedade.

Se separou para buscar a Deus por uma, duas, três horas.

Me quebra, mas salva esse povo.

Deus incendiou o coração dele.

Ele abria a boca para falar do amor de Deus, e olhava o que Deus fazia nas pessoas.

O avivamento se 1903/1904 se alastrou até a rua Azuza; que chegou a Belém no Brasil e se alastrou pelo pais inteiro.

 

3) O avivamento é uma resposta de Deus a expectativa do povo.

 

O povo de Israel já tinha expectativa em relação ao avivamento.

O povo questionava se acaso João não era o Cristo.

O povo já estava esperando a intervenção de Deus, a vinda do Messias.

Quando o avivamento de Deus vem sobre a vida de poucas pessoas, ele se alastra.

O avivamento nunca vem se não existe expectativa no coração do povo.

Deus responde as expectativas; expectativas que ele mesmo coloca no coração das pessoas.

 

Jesus é que é levantado com a nossa submissão à palavra.

 

Avivamento é Jesus sendo anunciado na nossa vida e na nossa história.

A gente gosta de falar das coisas que a gente ama.

As pessoas estão desesperadas porque se submeteram a outros deuses, e nada disso preencheu, nada disso faz sentido.

Agora é a hora, elas precisam voltar pra Deus, elas só vão encontrar descanso em Deus.

O mundo não vai falar de Jesus; isso é tarefa minha e sua.

Esse privilégio é meu e seu, as pessoas precisam de Jesus.

Ninguém mais no mundo pode falar de Jesus a não ser a igreja.

Se o ministério não leva as pessoas a se encontrarem com Jesus precisa acabar.

O avivamento é o chamamento de Deus pro nosso encontro com a palavra.

 

#

 

Atitudes x Palavras

 

Atitudes x Palavras

Pr. Gustavo Bessa

VIII Congresso de Louvor e Adoração Diante do Trono

 

 

Deserto é o oposto de jardim.

Nós preferimos o jardim.

Da mesma maneira como Deus nos leva ao jardim ele nos leva ao deserto.

Da mesma maneira como Deus nos leva as águas tranqüilas, ele nos leva ao deserto.

 

Oséias 2.14-15

 

 

 

SITUAÇÃO HISTÓRICA

Oséias foi contemporâneo de Amós e ambos profetizaram no mesmo lugar, no reino do norte, no ano que Jeroboão era rei, no ano de 780 aC.

Quando Oséias profetizou que Deus levaria o povo ao deserto, Israel estava vivendo uma prosperidade muito grande.

Era tempo de prosperidade militar.

Jeroboão foi um grande conquistador.

Nenhum dos povos conseguiu vencer Jeroboão.

Os Filisteus, Amonitas, Moabitas, foram subjugados.

A Síria foi conquistada.

 

II Reis 14.25,28

 

Antes de Jeroboão Israel só perdia território.

Israel também tomou posse do comercio e das rotas comerciais.

Israel dominava as estradas.

Israel podia exigir de outros povos o pagamento de impostos.

Todos os povos deviam obediência a Israel.

Israel se tornou muito rico.

Nunca antes depois de Salomão houve tanta riqueza em Israel.

 

Amós 6.4-6

 

Havia riqueza não só na terra, mas no culto também.

As pessoas traziam as melhores ofertas.

Davam o dízimo todo o dia 3.

 

 

 

LEVAR O POVO AO DESERTO

Foi exatamente nesse tempo que Deus diz que vai levar Israel ao deserto.

Porque nesse tempo Deus não estava celebrando com eles.

Apesar da riqueza e dos cultos lotados havia desigualdade social.

Nós erradamente pensamos que quando alguém está enriquecendo é porque ela esta obedecendo a Deus e Deus a esta enriquecendo.

 

Amós 2.5-8

 

Por detrás das vitórias havia exploração.

Os cultos eram rituais, cultos vazios.

 

Oséias 6.1-4

 

Era uma entrega que durava apenas o tempo do culto.

As nossas atitudes são muito mais relevantes e importantes que as nossas palavras.

O Senhor espera que nos comportemos como falamos.

Os cultos estavam misturados com outras religiões.

Eles adoravam a Deus, mas eles também adoravam a Baal.

A verdade havia sido misturada com a mentira.

 

RIQUEZAS

Nós somos levados por aquilo que vemos e pela aparência.

Ainda que Deus possa abençoar uma pessoa e a tornar bem sucedida, uma pessoa pode ser bem sucedida sem Deus.

A riqueza não tem nada a ver com a benção de Deus.

 

DESERTO

O que há no deserto de tão importante?

 

1) No deserto nós estamos livres das muitas distrações que nos fazem perder a atenção.

 

No jardim nós temos muitas distrações. No deserto é só a areia seca e o céu escaldante.

Muitas vezes nós levantamos outro Deus chamado trabalho.

No deserto nós mudamos a nossa rota.

Quando Deus te tira ‘aquilo’ que se tornou Deus na tua vida, você entra no deserto.

No deserto Deus nos tira o que tira a nossa visão dele.

Deus só nos leva ao deserto porque ele nos ama.

Nós nos tornamos semelhantes ao Deus que nós cultuamos.

Quando colocamos o nosso foco em Cristo nos tornamos parecidos com Ele.

No momento de deserto nós buscamos muito mais ao Senhor.

Em dias difíceis nosso coração está muito mais inclinado pra Deus.

No deserto nós oramos mais.

Não é o diabo que nos leva ao deserto, é o próprio Deus.

Quando nós ouvimos a voz de Deus no deserto, nós percebemos que todas as outras coisas eram distração.

No deserto a aparência desaparece.

No deserto só permanece aquilo que tem valor realmente.

Não importa o que eu não tenho, o que importa é que o meu Deus me preenche.

Quando Deus nos preenche e nos satisfaz, nosso único desejo é viver pra Ele.

Nós deixamos de viver pras opiniões dos outros, pra viver pra Deus.

 

2) No deserto nos tornamos mais humanos

 

O deserto nos faz perceber que nós não somos mais nada que ninguém.

Percebemos que somos iguais aos outros.

Não há necessidade de querer ser mais que o outro, porque o outro é igual, está ali, andando com você, no mesmo deserto.

No deserto nós percebemos que precisamos dos outros para caminharmos juntos.

 

Oséias 2.14-15

 

3) Se Deus te levou pro deserto é porque ele te ama

 

Louve a Deus por estar no deserto.

Na jornada em direção à Nova Jerusalém nós não vamos sozinhos, vamos com outras pessoas.

Ide por todo o mundo

Ide por todo o mundo

Gustavo Bessa

X Congresso Internacional de Louvor e Adoração Diante do Trono (A Igreja não é ponto de chegada, é ponto de saída)

Romanos 15.17-29

 

Quando Paulo faz a descrição do amor em I Coríntios 13, ele descreve Cristo.

Ele escreveu esse texto para a igreja porque ela estava bagunçada, eles achavam que os dons eram mais importantes que o amor.

 

OS FUNDAMENTOS DA FÉ CRISTÃ

 

- Paulo não era uma pessoa que simplesmente ensinava.

- Paulo se colocava como modelo dos fiéis.

- O nosso chamado é pra viver o evangelho.

 

1) A EXALTAÇÃO DE JESUS

Romanos 15.17-19

 

- Fora de Jesus Cristo não existe glória nenhuma.

- Paulo enfatizava Jesus na sua vida o tempo todo.

- Quem era você antes de Jesus te alcançar?

- O único que pode receber a adoração é aquele que muda a vida das pessoas.

- Nós não temos outra mensagem a não ser a de Jesus Cristo.

- Se alguém tem que ser conhecido, que esse alguém seja Cristo.

- Se perdermos ele, perdemos tudo.

 

2) A OBEDIÊNCIA A CRISTO

Romanos 15.21

 

- Nós devemos divulgar o evangelho de Cristo.

- A igreja é lugar de passagem, para irmos aos lugares onde o Senhor nos manda ir.

- I Coríntios 9.16

- Se eu amo o meu próximo eu não quero vê-lo no inferno.

- Se as trevas têm avançado será que é porque não temos obedecido?

 

See in 12/27/2010

 

3 Razões Porque Devemos Pregar O Evangelho

3 Razões Porque Devemos Pregar O Evangelho

 

Gustavo Bessa – Desperta Igreja 2010

 

 

ATOS 4.5-22

 

 

1) PRECISAMOS PREGAR PORQUE O MUNDO ESTÁ EM PERIGO

Atos 5.12

 

- Ele está em perigo, porque a bíblia fala de salvação.

- Nós só podemos salvar uma pessoa se ela estiver em perigo.

- Só há sentido em falar de salvação se alguém está em perigo.

- A bíblia fala em salvação porque o homem está em perigo.

- O homem não consegue salvar-se a si mesmo, ele precisa de Jesus.

- Romanos 3.23

- O único que pode quebrar as cadeias da morte é Jesus.

- É como se a pessoa estivesse com um vírus que vem definhando ela, come ela por dentro, a mata aos poucos e você tem o antídoto.

- Jesus tem poder pra nos fazer vencer a morte no nome dele.

- Esse vírus se chama pecado.

- O pecado deforma e destrói.

- Nosso coração não pode ser insensível ao desespero agonizante do outro.

- Nós precisamos pregar.

 

2) NÓS PRECISAMOS PREGAR PORQUE DEUS MANDOU

Atos 5.19/I Coríntios 5.16

 

- Você prefere obedecer a Deus ou aos homens? No último dia nos estaremos na frente de Deus e não dos homens.

- Nós temos que pregar não é porque estamos com vontade, é porque Deus nos mandou.

- Deus é a autoridade acima de todas as autoridades.

- Deus é autoridade acima da autoridade do medo. I João 4.18

- A autoridade de Deus é maior que a autoridade da vergonha.

- Não podemos fingir que Deus não falou nada, porque Ele falou e nós sabemos.

 

3) NÓS PRECISAMOS PREGAR O EVANGELHO PORQUE O EVANGELHO NOS TRANSFORMOU

Atos 5.20

 

- Não há jeito de esconder dentro das pessoas aquilo que queima dentro de nós.

- Conte a sua história.

- Conte as coisas que Deus operou na sua vida.

- Tem pessoas no mundo todo que estão esperando pra ouvir sua história.

- Nós temos uma história com Deus e Deus tem uma história conosco.